Lógica da argumentação

O argumento é uma forma de se deduzir, defender uma idéia, ele deve ter premissas e uma idéia final, ou conclusão.

Exemplo:

Todos os brasileiros são otimistas, Alex é brasileiro, logo Alex é otimista.

Premissas:
Todos os brasileiros são otimistas.
Alex é brasileiro.

Conclusão:
Alex é otimista.

Argumento válido !

Argumentar é apresentar uma proposição (conclusão) como consequencia necessária de premissas.

Exemplo 2:

Todos os brasileiros são otimistas, Alex é otimista, logo Alex é brasileiro.

O fato de Alex ser otimista, não garante que ele é brasileiro, sendo otimista ele pode ser ou não brasileiro.

A conclusão não é necessáriamente verdadeira, logo o argumento é inválido.

Sofisma ou falácias, são exemplos de premissas inválidas.

As premissas tem que ser sempre verdadeiras, para o argumento ser válido.

Argumentos categóricos:
Eles trazem quantificadores na sentença, todo, algum, nenhum, existe ou existem.

Para observar a validade ou não de um argumento categórico, podemos fazer uma ilustração.

Todos os carros são ecológicos.

Todos - quantificador
carros - sujeito
são (não são) - verbo de ligação
ecológicos - predicado


Alguns meninos não são travessos.
Alguns - quantificador
meninos - sujeito
não são - verbo de ligação
travessos - predicado

Argumentos hipotéticos

Nem sempre levam há um desenho, uma ilustração.

E/OU/ENTÃO/ETC

Trabalho de dia ou estudo à noite, não trabalho de dia, logo, estudo à noite.

Sentença condicional, em geral não existe quantificador.















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Introdução ao Empreendedorismo

Economia - Princípio da Utilidade Marginal Decrescente

Redirecionando requisições http para https no tomcat